Somos donos do nosso destino. Somos capitães da nossa alma.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

A LUZ DA LUA


À luz da lua, escondo os segredos
renovo as tristezas
se esvai a esperança
derramo lágrimas que caem como chuva

À luz da lua repenso o passado
revejo seu retrato
grito alto, mas choro tímido
tenho pensamentos maus
me arrependo

À luz da lua, olho para o final do caminho
e espero em vão ver-te vindo
voltando pra mim
trazendo o calor do seu sorriso

À luz da lua, lembro teu olhar
lembro teu cheiro
cheiro de flor no orvalhar da noite fria
penso em nossa canção

À luz da lua, lembro do som das tuas palavras
palavras cantadas
numa sinfonia ecoando na escuridão
o meu espetáculo perdido

À luz da lua, peço que me abrace
me receba e me prenda pra sempre
Me deixando ser aquele que faz
das noites solitárias,
noites cheias de amor

À luz da lua, te espero
te quero e te sinto
e sei que em outra luz, da mesma luz
tu me queres e me sentes
igual...

À luz da lua, faço confidências às estrelas
e peço para que elas brilhem mais fortes
sobre você e te tragam agora para mim.

À luz da lua, te espero.
E estou aqui para ser o que quiser que eu seja.
Me aceita.
Me recebe.

Ainda és tão única para mim, como a luz da lua.