Somos donos do nosso destino. Somos capitães da nossa alma.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Naufrágio


Ao relento, venho me despedir,
com muita tristeza no coração...
tristeza,
que enfado de corpo e alma,
e pensamentos que só me levam a você.
Sem você,
sinto um vazio profundo,
sinto-me,
como um navio em alto mar,
talvez,
perdido em meio a uma tempestade,
talvez,
cansado de esperar por socorro...
Nem o mais forte vento,
nem a mais densa neblina,
poderá me separar de você,
por que o destino nos uniu,
e nada nos separará...
Fico aqui esperando por você,
esperando que diga,
que me quer por inteiro,
e será minha para sempre...
Espero que venha me salvar, 
na imensidão deste mar...

Davidson Alves