Somos donos do nosso destino. Somos capitães da nossa alma.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009


Como lembrança de um tempo infindo imortalizado em mim, reconheço teu gosto e me deixo em ti.
De alguma existência longínqua, vem a certeza do teu perfume e o prelúdio dos meus lábios nos teus.
Território da paz...

Todos os pensamentos do meu corpo, imperceptíveis, sorvidos pela maciez dos teus lábios.
Encontro da luz nas mais cálidas águas em que meu ser mergulhou!

Meus lábios em fração de segundos, lendo a história dos teus.
Desejo em repouso pressentindo cada porção do teu corpo...
Néctar elevando minha alma, transcendendo espaço e tempo.

Música e poesia, pausa e rima na canção que invade cada um dos meus sentidos.
Passeio suave da brisa roçando as flores no campo, meu coração te acariciando...
Abrigando o anseio único de fazer-te feliz!

Boca, corpo e alma num gesto inocente conjugando o verbo sentir.
O sol percorrendo meu corpo no minuto, ato terno...eterno em que pude através dos meus lábios te amar.

Verso do mais lindo poema que meu coração leu!
Ao teu coração, o afago da minha ternura...
Aos teus lábios, a mais pura declaração dos meus!