Somos donos do nosso destino. Somos capitães da nossa alma.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Sim meu amor



Sim meu amor
Clique para ampliar.
Sim, teu, meu amor, é o rosto humano certo.

Eu, em minha mente, há muito espero por isso,

Vendo o falso e buscando o verdadeiro,

E então te encontrei como um viajante encontra de repente

Um lugar de boas vindas em meio aos vales errados,

Aos rochedos e estradas serpenteastes. Mas você,

Como te chamarei ? Uma fonte num deserto,

Um poço d’água numa terra seca, ou

Qualquer coisa que seja honesta e boa, um olho

Que faz o mundo inteiro brilhar. Teu coração aberto,

Simples na realização, realiza a façanha primal,

O primeiro mundo bom, a floração,

a semente germinando,

A lareira, a terra firme, o mar vagante,

Nem belos nem raros em todas as partes,

Mas como tu mesma, tal como deveriam ser.